Home       Quarta-Feira, 12 de Dezembro de 2018

Banco Central prevê iniciar implantação de pagamento instantâneo em 2019

O BC pretende que o modelo de pagamento instantâneo, em que as liquidações acontecem em tempo real, comece a ser implantado no país no próximo ano e passe a funcionar de forma plena até 2021.

O gerente do Projeto de Pagamentos Instantâneos do Banco Central, Breno Lobo, afirmou que a autarquia está no momento processando as contribuições recebidas no grupo de trabalho formado com representantes do mercado para definir a arquitetura do novo serviço. Esse trabalho será concluído até o final do ano.

Em 2019, serão criados subgrupos para a definição de detalhes específicos do novo ecossistema de pagamentos, que entrará em operação no mesmo ano. O processo de implantação deve levar cerca de dois anos, previu Lobo. “Esperamos que até 2020, 2021 essa solução esteja disponível para todas as pessoas como mais uma forma de recebimento de pagamentos”, afirmou Lobo durante painel no IV Fórum de Cidadania Financeira do Banco Central.

Ele acrescentou que a nova estrutura representará uma alternativa mais barata para os comerciantes, principalmente os micro e pequenos empreendedores, pois dispensará o uso das maquininhas e a liquidação será imediata. A ideia é que os pagamentos sejam feitos por meio de QR Code. Os recursos da compra entrarão na conta do fornecedor em tempo real, independentemente da hora e dia em que for feito o pagamento.

Lobo destacou que o novo ecossistema é propício à entrada de fintechs, com a oportunidade de oferta de diferentes aplicativos para facilitar a transferência de recursos. “Vamos trazer mais competição para o mercado, com melhores serviços a preços mais baixos”, disse.

Fonte: Isabel Versiani, do Valor